sexta-feira, fevereiro 08, 2013

O Rui Veloso é que tinha razão

No site da Blitz hoje pode ler-se uma mini "reportagem" sob o tema Pode a música que partilha nas redes sociais influenciar a sua vida amorosa?

E eu digo que sim. Deve ser aquela coisa do "não se ama alguém que não ouve a mesma canção". Por exemplo, teria grandes reservas em relação a um homem que no seu perfil tivesse como artistas preferidos Pablo Aldoran [perdoem-me os/as fãs], Michael Bolton [esse gajo ainda existe?] e que me inundasse o mural, o email, as mensagens privadas com músicas do Ronan Keating, Alejandro Sanz ou, no panorama português, João Pedro Pais ("entrei pela vitrina surrealista"? WTF is that?), Pedros Khimas, Azeitonas, e outros que tal. (perdoam-se as Shakiras e as Rihnnas desta vida, que vamos acreditar que eles só ouvem para ver os videoclipes)

Com o meu homem a coisa foi fácil. Ainda só o conhecia de vista e reparei nas ditas redes sociais que gostava de The Strokes. Yeah! Subiu logo uns pontos na minha consideração. Portugal, 12 points! A partir daí foi sempre a melhorar. Não só ouvimos a mesma canção, como a cantamos alto e bom som e a dançamos loucamente, no carro, no quarto, no duche, na cozinha enquanto cozinhamos, na sala, no escritório, no.... Sim, ainda estou a falar sobre cantar e dançar.

*Eu, aos 11 anos, era grande fã de Spice Girls, Backstreet Boys, Mariah Carey e até tive o meu período Laura Pausini, mas às crianças perdoa-se tudo, certo? Certo?


11 comentários:

Katerina Petrova disse...

Sim o gosto musical é muito importante, não é fundamental, mas se for algo partilhado acho que ajuda e muito*

faa m. disse...

Claro que se perdoa, eu quando era criança já gostei de U2 e Coldplay!!!! Agora tenho vergonha dessa minha fase, antes gostar de Excesso! :P

Sem dúvida que o gosto musical influência.. eu acho que não era capaz de gostar de alguém que me obrigasse a ouvir música brasileira no carro, Gaga no banho e Kings of Leon antes de ir dormir.

Anónimo disse...

Pois eu gosto muito de U2, Coldplay (não tanto) e Kings of Leon e não tenho vergonha nenhuma. Claro que a música deve ser uma das coisas que se deve gostar em comum com algumas variantes, claro, como o gosto por filmes ou séries (acho que com estes já pode ser um pouco diferente) ou ideias políticas.

Anónimo disse...

Acho que nunca tinhas falado tanto do teu homem :p

Maat disse...

quando eu tinha 11 anos adorava new kids on the block. não eram do teu tempo?
o meu preferido era o joe :)

kiss me disse...

Não me lembro bem deles... Mas sim, eram do meu tempo :)

Maat disse...

foi a primeira boys band :)

S* disse...

O meu rapaz é mais adepto de metal... so... também escapa.

Ana Ricardo disse...

Já fui contagiada por gostos muito diferentes dos meus e agradeço. Clássicos como Led Zeppelin e Deep Purple que vieram do ex marido. Mas ouço tanta coisa diferente, dependendo do estado de espírito do dia.

Mi disse...

Esqueceste-te dos Kelly Family!! Eheheh Estava a ler o teu post e a lembrar-me da nossa conversa de sábado à noite... Bons tempos!! ;)

Joana disse...

Concordo plenamente!