quinta-feira, dezembro 06, 2012

Diminutivos (e não "diminuitivos")

Não me considero uma pessoa especialmente querida (também não sou uma vaca insensível, como um anónimo me chamou uma vez), sou simpática e divertida q.b. mas não demasiado fofinha, não sou propriamente pequena ou magrinha, e não estou sempre aos beijinhos e abracinhos. Mas a verdade é que de há uns tempos para cá o universo uniu-se para que 99% das pessoas que conheço me tratem por Kissinha (substituir Kiss pelo meu nome verdadeiro). Está certo que sou uma pessoa meiga e agradavél, mas é só com os meus amigos e familiares próximos. Acontece que ultimamente conheço alguém, falo com essa pessoa duas ou três vezes e tau!, lá estão eles a chamar-me Kissinha. Não é que eu não goste,  há pessoas que me tratam assim e eu gosto, é carinhoso, mas se nem os meus pais nem aquele que dorme amarrado a mim todos os dias me chamam pelo diminutivo, porque há-de um quase estranho fazê-lo?

6 comentários:

A Espiga De Trigo disse...

As pessoas têm sempre tendência por acrescentar, também, "inha" ao meu nome. Mas suponho que isso é por eu ser tão pequenina.

Rosa Cueca disse...

Ele secretamente quer forjar uma intimidade contigo que não tem :P

kiss me disse...

Rosa Cueca, o problema é que não é um "ele", é eles, elas.... que não me conhecem de lado nenhum e dois dias depois é diminutivo para aqui, diminutivo para ali! Vou ter de começar a treinar a "tua" bitch face ;)

S* disse...

Na vida real só a minha tia me trata por Szinha. Ok, dou-lhe o desconto por causa do amor de ti.

Teaser Flor disse...

A mania da simpatia :s

*

Ricardo disse...

Deve ser porque inspiras carinho ou porque és uma pessoa bonita,Kissezinho.