segunda-feira, agosto 13, 2012

Adults-only

Quando disse às minhas amigas que ia passar as férias de verão num hotel só para adultos elas deram umas risadinhas, chamaram-me malandreca, mas eu estava longe de imaginar que elas não conheciam o conceito. Pelos vistos elas pensaram que era um hotel onde era só coboiada e sabe Deus o que mais. Mas não. Um hotel só para adultos (adults-only, como eles lhe chamam) é apenas um hotel onde não entram crianças. Nada de strippers, nada de feiras eróticas, nada de homens e mulheres com certas zonas à mostra a servir nos restaurantes, nada. É um hotel exatamente igual aos outros.... mas sem pequerruchos.

O escolhido foi o Catalonia Royal Bavaro, que ao lado tem um complexo "irmão", esse sim, para famílias, e cujas instalações podíamos utilizar sempre que quiséssemos. As críticas ao hotel eram muito favoráveis, a nosso ver "ah e tal, tem muito pouca animação, quando queremos festa temos de ir ao do lado", "ah e tal, é muito calmo, não tem divertimentos", etc. Quando li isto fiquei toda contente e estava certa na minha interpretação. O que as pessoas chamam de "falta de animação" é o que eu chamo de descanso, já que nas férias a última coisa que eu quero é aeróbica na praia, hidroginástica no mar, música de discoteca pum pum pum na piscina, estrangeiras a dar gritinhos histéricos ou instrutores dominicanos aos berros a dizer "bamos muchacha, miexe-me esse culo".

Vai daí foram sete dias de puro descanso. E comida (ambos os hotéis oferecem-nos 2 restaurantes buffets e mais uns 5 a la carte). E bebidas (já disse que era tudo incluído?). E andar de catamaran e caiaque. E pilotar lanchas rápidas. E praticar snorkel. E fazer mimos a golfinhos. E passear em praias desertas. E ouvir toda a gente a dizer "pórtugués??? Patatas con bacalao!!", em vez da comum referência ao Cristiano Ronaldo. E passar horas dentro de água. E nadar no mar debaixo de uma tempestade tropical. E acordar ás seis da manhã todos os dias para ver o sol nascer no mar.

E hoje vim trabalhar.





12 comentários:

S* disse...

Parece-me uma óptima escolha para quem quer garantir noites sem choros de criança. :)

Framboesa (uma diva de galochas) disse...

Eu fiquei o ano passado no catalonia Royal Tulum, mno México, também é adult only mas fica numa praia privada só para esse hotel (não ha mais nenhum hotel na praia) e foi muiiiito bommmm ficar longe de familias e crianças e choros e correrias :) Adoro crianças mas para relaxar nas ferias , nahhh :) (btw, fiz lá o nosso casamento religioso e n podia ter escolhido ambiente melhor).
Lindas fotos ;)

Mak, o Mau disse...

Se não tens fotografias com os teus pés, as Caraíbas perdem parte do seu encanto...

Rosa Cueca disse...

Achei que já tinha ultrapassado a depressão pós-México, mas agora vi isto e veio-se-me tudo outra vez!

м♥ disse...

Para quem precisa mesmo de descanso e não está para aturar os filhos dos outros, é uma óptima opção.

Ana 100 Sentidos disse...

Ai que saudades!!!
A melhor parte para mim era não haver criancinhas na piscina a fazer porcaria.

O Sexo e a Idade disse...

Pois que a julgar pela descrição e pelas fotos parece-me mesmo muito bem.
Mentalmente anotado!

Simplesmente... Sophia disse...

A mim soa-me a sonho.

Anónimo disse...

Era engraçado, fugir das criancinhas e vir de lá com uma. Ah,ah,ah.

Marta
Vila Nova de Famalicão

Iza disse...

É um conceito interessante :)
Também não conhecia...
A República Dominicana é o meu sonho de viagem *.*

Paulinha disse...

Que saudades que eu tenho de Punta Cana! Estive lá em 2009 em lua-de-mel e adorei. È sem dúvida uma excelente ilha descansar e aproveitar o que tem de melhor: praia e calor!
Fiquei no bahia principe e conheço esse conceito do adults-only muito usado em resorts deste género. Apesar de querer muito voltar a Punta Cana este ano decidimos ir até Cabo verde e gostei imenso também. Tens fotos giras!

Paulinha disse...

.