quinta-feira, março 25, 2010

GPS mental estragado. Defeito de fabrico.

Estive meia hora para tentar sair de Matosinhos. Eita cidadezinha complicada, que uma pessoa dá duas voltas e vai-se a ver e já não sabe onde é o norte. Se bem que eu só queria saber onde era o mar, mas feita parva não quis ligar o GPS nem perguntar aos transeuntes (haverá palavra mais feia que esta, céus!) para que lado era o mar. Ou a Avenida da República. Já devia saber que se eu achava que o mar era para a direita devia ter ido para a esquerda e, nisto, convencida que estava a ir na direcção do mar, fui parar ao porto de Leixões, que era só a direcção contrária do que eu queria. Pelo menos lá tem umas benditas placas salvadoras de meninas indefesas e meti-me pela A28 que é estradinha que já faço de olhos fechados. Também existe a (remota!) hipótese de não ser a cidade que é complicada e sim o meu sentido de orientação que é terrivelmente mau. Mas vou tentar acreditar que isso faz parte do meu charme irresistível.

8 comentários:

eu disse...

Então estiveste na minha terrinha? Achei engraçado dizeres que é complicada, acho bem simples até e linda de morrer! Mas isso sou eu a falar que sou suspeita, nascidinha, criada e moradora desta terra fantástica! :) Vá numa próxima vez se avisares antes faço de gps e ajudo no que for preciso ok?
Carla

j.seabra disse...

Isso do charme, é inquestionável.
Quanto ao GPS, resolve-se com facilidade...
:D

Brandie disse...

Isso é um defeito, dos poucos, que as mulheres têm. Eu até com GPS me perco, inacreditável.

Allie disse...

Ao ínicio também não atinava com aquilo, mas ao fim de uns meses já sei onde estou. Mais vale perguntar, senão vês o que acontece. Nunca tive problemas em perguntar e sempre me safei com isso.

Allie disse...

*início

susana disse...

não te preocupes, eu também só me oriento quando entro na A28... até lá para mim é tudo demasiado confuso por aqueles lados:D

Rosa Cueca disse...

Eu nem Matosinhos, nem Porto, nem lado nenhum. Digo sempre que "chego lá" - e chego - só não se sabe bem quando...

Mimicos da Mimima disse...

Aqui no Brasil eu consegui além de me perder, pedir informações para uma pessoa totamente muda! Acredita? O pior é que entendi o que o coitado me disse, ou melhor, me gesticulou!
Beijos