terça-feira, março 11, 2008

Olha eu a queixar-me de trabalho e afinal...

...vai-se a ver e trabalhar até tem coisas giras. Andava eu a resmungar porque tinha que traduzir e legendar programas sobre dinossauros, sobre política, sobre cobras, sobre a guerra do Iraque, uns filmes do século XX a.c., que nem o meu tetravô devia conhecer ou uns desenhos animados muito ranhosos cuja música me ficou na cabeça durante uma semana, quando hoje pego numa das cassetes que a professora deixou e qual o meu espanto quando vejo o conteúdo. A prof já tinha dito que era "erótico", mas isto vindo de uma senhora de cabelos brancos achei que ia ser uma cena com um beijo de língua, no máximo.

Mas não. Era um "documentário" sobre objectos/acessórios sexuais. Foi um fartote de vibradores, e massajadores e dildos e rodelas vibratórias, com direito a explicação tintim por tintim como aquilo funcionava. Confesso que a certa altura aquilo tudo me começou a fazer espéce. Eu, que até me considero uma gaja modernaça nessas coisas, que até sei o que são as bolinhas chinesas, coisa que muito boa gente nunca deve ter ouvido falar, que já escrutinei sex shops nas maiores capitais europeias, que já... bem, fiquemo-nos por aqui, comecei a ficar incomodada com tanta e tão pormenorizada explicação. Ah e tal, porque esté é óptimo para o clitóris, este vai fazer maravilhas ao seu ponto G, este é pequeno mas tem uma potência fabulosa, este tem uma ponta que estimula como nenhum homem consegue, este anel vibratório vai pôr o seu pauzinho a tremer uma boa meia-hora, sexo anal? nunca experimentou, ah não sabe o que perde, eu e o meu marido é sempre.

Ah, é verdade, esqueci-me de dizer, pormenorzinho insignificante. A protagonista do programa era uma velhinha de 70 anos.

*é claro que não me queixo assim tanto. Este curso é das coisas mais giras que fiz, desde sempre.

10 comentários:

Pulha Garcia disse...

Ora aí está um post educativo e estimulante. Faltaram as imagens. PS- O que é uma rodela vibratória e em que Aki é que pode ser adquirida?

Poisoned Apple disse...

Uau! Como posso ver isso? O pior burro é o que não quer aprender! :)

htsousa disse...

Uma velhinha de 70 anos como protagonista?? Não quero ver, mas acho bem que se inclua a terceira idade na sociedade actual... lol!

Ricardo Moreira disse...

Estou a ver que as aulas das pós-graduações são mais interessantes do que as aulas de Cultura Clássica...
Normalmente os gajos de letras são uma raridade isso é verdade;)

Buttafly disse...

Que aulas são essas? E que curso? Eu já fiz tradução e legendagem para programas de televisão, é bem giro... Naquela altura fazia o "Survivor" e mais não sei quantas séries do AXN...

;)

PS - Sim, e gajos jeitosos em Letras e que não sejam gays, são coisa inexistente....

Anónimo disse...

o teu mal é falta de sexo...

kiss me disse...

Querido anónimo, mas onde é que viu que eu tinha um problema? Vá, procure um psicólogo.Dizem que atribuir aos outros os seus próprios problemas pode trazer graves perturbações psicológicas.

Buttafly, sim é um curso de tradução para legendagem. É mesmo giro, estou a adorar!

Ana disse...

Tamos sempre a aprender!
Sabes lá se um dia não vais precisar desse novo conhecimento? lolol

Beijinhos*

borbolettta disse...

tenho um desafio para ti em: http://aventurasdaborboleta.blogspot.com/2008/03/desafio.html

O pensador disse...

Uma velhinha de 70 anos a falar de sexo?
Até sinto arrepios só de pensar nisso!!