segunda-feira, fevereiro 10, 2014

Cry me a river

Não posso partilhar isto com as minhas amigas (pois nesta fase do campeonato qualquer coisa que eu diga é logo "eeeeeehhhh, vamos ser tias!!!") mas ando uma choramingas do pior. É verdade que eu já chorava com facilidade, em filmes ou séries a puxar à lagriminha, eu nunca soltava só umas gotas, mas agora sinto-me mesmo sensível.

Estes dias vi uma reportagem no telejornal sobre uma menina, a Cláudia, com progeria. No final perguntam-lhe se é feliz (#!%$# para a pergunta!) e a menina só responde que sim e que a receita é sorrir, sorrir sempre. Mas enquanto disse isto, baixou os olhos com uma tristeza tão grande no olhar que me deixou em prantos, cheguei à cozinha a soluçar e o homem só dizia "então? então, o que foi?". 

Depois, foi no supermercado. Uma senhora dos seus 70 e tal anos à minha frente a pagar uma saquinha com pouca coisa lá dentro. Nisto dá uma carteirinha de moedas à senhora da caixa e pergunta-lhe se chega (era quase tudo moedas de 10 e 5 cêntimos. "Não chega, Dona Maria... isto é para a senhora comer?", "É sim, não tenho mais nada..." e começam as duas a ver o que poderiam tirar lá de dentro. Eu perguntei quanto era e paguei-lhe as compras. Quando cheguei ao carro, outra vez um choro desatado...

E não é só com coisas más, é o mesmo com histórias boas como a promoção do namorado (parabéns, baby), pessoas que escaparam a doenças ou outras notícias especiais.

E não, queridos leitores, vocês não vão ser tios! :)

13 comentários:

medusa disse...

só mostra que és uma pessoa boa!

Rosa Cueca disse...

Eu sou na mesma.
Há dias chorei a ver o Masterchef.
(isto são níveis muito alarmantes).
E também não vou dar sobrinhos a ninguém.

Lois Lane disse...

TPM? Período? Febre? Comigo não falha... Fico nesse estado, mas depois acalma. Até ao próximo mês!

Humberto Ayres Pereira disse...

era muito importante o mundo conseguir ser um bocadinho melhor.

kiss me disse...

Rosa Cueca, isso não vale, dei a maior gargalhada sozinha no meio da rua :D

Humberto, se cada um fizesse a sua parte....

Rosa Cueca disse...

...Fui surpreendida a meio pelo meu filho, que me perguntou o que eu tinha.
*rídiculo exponencial*
Como é que se explica a uma criança de quase 3 anos que se está triste porque a Amina saiu do Masterchef? Não dá!
Nem quero ver o episódio em que saia a Alice!

Luna disse...

Uma amiga minha andou assim e depois descobriu que era de ter mudado de pílula. :)

Fernando Mesquita disse...

Parabéns pelo Blog...

aproveito para convidar a visitar o meu:

http://terapiassexuais.blogspot.com

Obrigado!

Fernando Mesquita
Psicólogo e Terapeuta Sexual

Anónimo disse...

Eu sou assim desde que me lembro :)

barbaecabelo.net disse...

Compraste o teste?

Ana A. disse...

TPM geralmente explica muita coisa.

jo goes to Australia disse...

Eu chorei com o que fizeste de pagar a comprar à senhora. E não estou a ser irónica...

Papoila Bem Me Quer disse...

Pois, também lacrimejei por ter pago as compras à Dona Maria e com a descrição do olhar da menina com progeria. Não vêm sobrinhos a caminho mas eu choro por duas coisas:tudo e nada. E não, não sou uma mariquinhas mas tenho uma tendência para a choraminguice que é uma coisa parva. Há uns anos atrás (muitos), emocionei-me quando a mulher do Ned Flanders morreu. Para que não sabe, estou a falar dos Simpsons. Sim, bonecos! O que vale é que estava sozinha em casa e não tive que arranjar desculpas esfarrapadas para justificar o exagero sentimentaloide. Enfim...