terça-feira, outubro 29, 2013

Maria João Pires e a genialidade

Suponhamos que em vez da Maria João Pires era eu. E que em vez de um concerto, era uma reunião. E que a reunião era sobre um determinado tema. E que eu me tinha preparado para outro tema completamente diferente do tema da reunião. E que na reunião, como o verdadeiro tema me era bastante familiar, mesmo sem o ter preparado eu até me tinha safado bem.

Não sou nenhum génio, pois não? 

Não.

14 comentários:

Anónimo disse...

Posso pedir três desejos?

kiss me disse...

Sim, claro.

Anónimo disse...

Tocas piano?

kiss me disse...

Não. Mas também nunca me ensinaram.

Aposto que ela também não sabe fazer um montão de coisas que eu sei.

Anónimo disse...

Aposto que não deve ser a mesma coisa. Esta necessidade de misturar e baralhar assusta-me. E ela, não sendo um génio, é realmente muito, muito boa naquilo que faz! Porque não darmos o mérito a quem o tem em vez de fazermos comparações tão ao lado.

Maria

Mar disse...

A comparação é engraçada mas não é a mesma coisa... parecido seria, por exemplo, nessa reunião teres que citar um discurso que, apesar de já o teres feito muitas vezes, não preparaste, e citá-lo sem errar uma única vírgula. Isso seria semelhante acho, até porque ela não tinha sequer uma partitura por onde se pudesse guiar...
o que ela fez foi algo extraordinário mas não sei até que ponto podemos chamar de genialidade, até porque existem várias pessoas capazes de feitos semelhantes...

Anónimo disse...

E tens consciência de que ela não tinha a partitura à frente e que, mesmo tendo preparado a peça para outras ocasioões, não teria de a saber de cor? É que um pianista LÊ a pauta. Comparar isso à apresentação de uma reunião não só é infantil como ignorante.

Quanto ao facto de saberes fazer um montão de coisas que a MJP não sabe fazer parece-me um bocado óbvio e revelador de um qualquer complexo de inferioridade.

Ricardo disse...

Oh gente mesquinha!Estes comentários são do mais parvo que tenho lido.´Levam tudo à letra.Hoje estou a ver que não houve post polémico na pipoca ou no arrumadinho e vieram lançar o vosso azedume para aqui.Maria João Pires um génio? Não. É muito boa mesmo, mas não um génio, que génios há poucos.Tenho a certeza que faço muitas coisas que ela ´não sabe fazer,aliás como todas as pessoas.Um pouco de humor não vos fazia nada mal. Kiss Me diz que não sabes tocar piano mas falas francês.

Anónimo disse...

E eu que inocentemente achava que era preciso sermos realmente muito bons em alguma coisa para sermos um génio? Aqui descobri que um génio tem de saber tudo e ser bom em tudo.

Ricardo disse...

Um gênio (português brasileiro) ou génio (português europeu) é uma pessoa com grande capacidade mental. Ela pode se manifestar por um intelecto de primeira grandeza, ou um talento criativo fora do comum. Segundo a teoria de Lewis Madison Terman, o nível de QI pelo qual alguém pode ser chamado de gênio é geralmente definido como 140 ou superior1 no desvio padrão 15. O termo também se aplica a alguém que é um polímata ou alguém habilidoso em muitas áreas mentais. O termo se aplica com precisão a habilidades mentais, mais que físicas, embora seja também usado coloquialmente para indicar a posse de um talento superior em qualquer campo; por exemplo, de Pelé é dito que foi um gênio do futebol, Michael Jackson como um gênio da música e da dança, e até Gandhi, que é tido como um gênio da diplomacia.
Portanto eu, vocês ou outra pessoa mesmo com um QI baixo pode ser genial em qq area esspecífica como o Pélé mas a MJP embora muitíssimo boa não é um génio

Anónimo disse...

Só se esqueceu de justificar porque é que a MJP não é um génio. Não tem um talento superior na área da música? Muita parra, pouca uva.

Anónimo disse...

Claro que tem um talento superior, acima da média mas não é um génio.Já alguém ouviu falar a nível mundial que ela é um génio?

Anónimo disse...

Hahahahahahahaha já ganhei o dia!

Anónimo disse...

Sim, já. E se tiver visto as noticias na ultima semana de certeza que tambem tera ouvido o mesmo.