terça-feira, outubro 01, 2013

Keep calm & Read a book

Se há coisa que gosto de fazer quando está este tempo de merda caca, (além de ver filmes, séries, fazer bolos, leite creme, chocolate quente) é ler. Com a tal mantinha de que falo uns posts abaixo em cima das pernas, uma almofada confortável nas costas, uma luz jeitosa e aaahhhh, maravilha.

A pensar em mim (ou se calhar não...) e à semelhança do que já tinha feito no dia do livro, a WOOK hoje devolve 100% do que gastarmos. Aaahhh, maravilha (parte II).

Já tinha uns livrinhos em mente, para ir comprando devagar mas, sendo assim, compro agora e com o vale que receber com o valor que gastar depois compro outros tantos e adianto umas prendinhas de Natal (que isto hoje em dia não está para desperdícios e todas as oportunidades de poupar são bem-vindas).

Primeiro começo com O Anjo Caído, de Daniel Silva, uma coisinha para o meu rapaz, que gosta bastante de histórias de espiões e coiso e enquanto está entretido a ler não me chateia por ter os armários a abarrotar. E é em Roma, a primeira cidade para onde viajamos juntos, por isso suponho que vá passar todo o tempo em que estiver a ler o livro a pensar em mim (cof.. cof...).

 
A seguir, Palavras em Tempos de Crise, mais um livro de contos de Luis Sepúlveda. Além de já ter conhecido o autor (yeeaahh), no site disponibilizam o primeiro conto e gostei bastante. Fala de um almoço de família e da relação do autor com os (muitos) filhos e com o seu próprio pai. Estou ansiosa para ler os restantes.


Depois, um livro que já há muito queria ler mas estava esgotado. Há umas semanas lançaram uma nova edição em português e, se já estava convencida a comprá-lo, agora que vai ser de graça é que vem mesmo cá para casa. O Menino de Cabul, de Kahled Husseini. O filme já passou algumas vezes na TV, mas andei sempre a evitar ver, para poder ler o livro primeiro. Hoje é o dia.


Por fim, já li mas recomendo vivamente o livrinho (que de pequeno não tem nada) que está aqui ao lado na barra lateral, A Verdade Sobre o Caso Harry Quebert, de Jöel Dicker. O meu homem (que lê mil vezes mais  e mais rápido do que eu) leu-o em 3 dias e praticamente me obrigou a lê-lo em seguida, "é mesmo mesmo bom, tens de ler, tens de ler". E eu só lhe posso agradecer.


Se tiverem sugestões, partlhem. Já sabem - e se ainda não sabem eu digo - o meu estilo é mais coisas históricas, romances históricos ou com um quê de verdadeiro, noutras culturas ou civilizações. Para ser passado no tempo atual, em cidades atuais, só se for mesmo muito bom.

E é isto, vou fazer compras.

7 comentários:

Anónimo disse...

Iuupiii! Vou já investir mas é em livros de culinária. Ando a aprender e a achar que esta é a minha verdadeira vocação.

Gostei muuuito do Menino de Cabul. Mas é muito triste.

Beijinhos

Marta

Mak, o Mau disse...

Recomendo este, apesar de ainda o estar ler (e em inglês):

http://www.theguardian.com/books/2012/jul/26/teleportation-accident-ned-beauman-review

Luisa P disse...

Que bela promoção!

Joana disse...

Olá Kiss.
Penso que poderás gostar deste: http://www.wook.pt/ficha/cisnes-selvagens/a/id/1876034

kiss me disse...

Obrigada pelas dicas ;)) muito boas mesmo!

Merenwen disse...

Ainda bem que nao viste o filme sobre o menino de Kabul porque é uma banhada! O Livro fica muito aquém, li-o em inglês na altura e foi o último livro que me fez chorar...ia no comboio de manha com as lágrimas a correrem-me pelo rosto. O Outro livro do mesmo author, o Mil sóis resplandecentes ( apesar do título piroso) também é bom, ainda que náo tanto como este the Kyte runner.

Anónimo disse...

Olá! Se gostas de romances históricos penso que irás apreciar os livros do Ken Follet, um autor britânico. Os livros mais conhecidos dele são "Os Pilares da Terra" e "Um Mundo Sem Fim", mas qualquer livro dele vale a pena. Lêem-se bem, são bem escritos e tem bastantes factos históricos.

Boas leituras!

Lígia