quinta-feira, novembro 15, 2012

Anjinho vs. diabinho

Isto de fazer aplicações bancárias e daí colher os seus frutos é muito bom. De repente, assim do nada, e só porque tivemos o dinheiro x anos na aplicação y, ganhamos z euros. 

Acontece que isto de ganhar dinheiro não é só vantagens e quando esse tempo acaba e o dinheiro dos juros efetivamente cai na conta, aparece um diabinho no ombro direito a dizer para gastá-lo. Podia ser um diabinho mesmo mau e dizer para gastá-lo todo na tal viagem a Istambul (ou outro lado qualquer) ou para trocar o meu Mac mas o meu diabinho até é porreiro e até agora (ok, também só tenho o dinheiro na conta há umas horas) só quer que gaste uma parte desse dinheiro numas botas. Foi sair do banco, passar pela montra e ouvir o dinheiro das moedas a cair lentamente plim... plim... plim...

O raio da sapataria também está bem situada. É perto do banco e mesmo ao lado de uma clínica (?) de ecografias e radiografias e a última vez que lá fui saí tão descansada por um papo que tinha numa perna não ser nada que toda aquela adrenalina fez logo com que gastasse um dinheirão numas sandálias. Agora não há papos, nem preocupações de saúde, nem sentimentos de "é tão bom estar viva, vou viver todos os dias como se fossem o último e carpe diem, amanhã posso não estar cá, siga comprar umas sandálias caras" mas há aquele sentimento de dinheiro extra na conta, que é o mesmo que ter um bolo de chocolate em casa e não conseguir dormir descansada enquanto souber que está um prato com um bolo de chocolate na cozinha a chamar por mim. Este dinheiro também vai ter de sair dali. 

A questão é se sai pela via do anjinho (aplica noutra coisa, põe de lado, oferece um tablet ao teu namorado) ou se vai pela via do diabinho (compra as botas, oferece o tablet ao teu namorado e, se sobrar algum, compra uns rebuçados).

Ainda por cima as botas são Dr. Scholl's, marca que eu sempre associei a sapatos ortopédicos horríveis, sem qualquer design e, sobretudo, sem qualquer bom gosto. Acontece que não, são altas, lindas, bom material, macias, confortáveis, e "só" custam 135 euros e.... SAI DAQUI DIABO D'UM RAIO!

(não são estas mas são parecidas, desde quando a Dr. Scholl faz coisas giras? 
Ninguém me avisa?)

4 comentários:

Na Província disse...

Como eu a entendo :) :)
beijinhos

Rosa Cueca disse...

Isto são coisas que não quero saber Kiss me!
Ando a precisar de umas pretas...e não tenho dinheiro aplicado em nada.
Sniff.
Ser pobre é duro!

Leonor disse...

Às vezes temos que ter um gosto na vida. Se não te vai fazer falta compra as botas e dá o tablet ao namorado.É Natal, ninguém leva a mal.Ir a Istambul também era o meu sonho.Sonhar ainda não paga impostos.

Miss Pipeta disse...

Vai antes a Istambul e usa as botas do ano passado! :)