quarta-feira, abril 14, 2010

Insónias II

O apartamento ao lado do meu está vazio. O rapaz (ou casal, nunca percebi muito bem) foi morar para outro lado, emigrou, não faço ideia, a questão a reter é que não mora ninguém "colado" a mim. O que é óptimo, posso pôr a música alta de manhãzinha e à noite, posso cantar à vontade, posso pôr a TV ao som que me apetecer e sobretudo não ouço o tal vizinho a ressonar como unm porco, nem acordo com o despertador dele (sim, as paredes do meu prédio devem ser muito boas).

Acontece que a criatura deve ter desaparecido do mapa sem antes arrumar o seu terraço e lá terá deixado uma espécie de garrafão (se não é, parece pelo som), que em noites ventosas como as de ontem e hoje, anda a rebolar por todo o lado, toda a noite. Sendo que os nossos terraços têm qualquer coisa como 30 e muitos m2 o $#%& do garrafão tem muito por onde rebolar e bater e fazer um vasqueiro (palavra bonita esta, não?) infernal.

Por isso, se ontem já estava aqui com olhos inchados e um sono de cair para o lado, hoje sinto-me uma mistura entre ET (e sim, também me apetece "go home", não tenho é um dedinho luminoso) e um zombi. Hoje as compras do dia vão ser uns belos de uns tampões para os ouvidos (aproveito para dizer que os de silicone são uma bela bosta, muito bons para a natação mas péssimos para isolar ruído) e um cházinho calmante. Se isto não me der uma noite de sono ininterrupta amanhã resolvo a coisa com drunfos. Me aguardji Salgadinho! (quem não se lembra desta telenovela é favor ignorar a última frase).

13 comentários:

MRPereira disse...

E saltar pró terraço do vizinho e mandar o garrafão ir pregar para outra freguesia, não é opção? Eu juro que não dizia a ninguém!

Liana Andra Marques disse...

Quase rebolei a rir ao imaginar o ET! looool

kiss me disse...

Já me passou pela cabeça sim senhor!
(só que saltar a divisória não é tão fácil quanto parece....)

Dream on girl disse...

Com essa última frase lembrei-me da outra: "Eu posso cuspii fógo??" se não te lembras da novela, ignora o meu comentário :P

Rosa Cueca disse...

Ainda dizem que ouvir o vento é zen. Pfffff.

Anónimo disse...

deverias querer dizer basqueiro, vasqueiro...não tem nada a ver.

Susana disse...

Usa tampões de espuma. Isolam bem o barulho. São um bocado difíceis de encontrar, pelo menos aqui na minha terra, mas são melhores que os outros.

kiss me disse...

Susana, eu sei, os de espuma são maravilhosos. Tinha uns na casa dos meus pais mas não sei que lhes fiz :( Tenho mesmo que arranjar uns, é remédio santo para não ouvir mais nada.

a mulher certa disse...

e dps como é que ouves o despertador?

kiss me disse...

A mulher certa, essa é uma questão que me preocupa mas normalmente consigo ouvir porque o telé está mesmo ao lado da cabeça :) e toca bem alto. Além de que eu própria sou um despertador, àquela hora mais ou menos, acordo (quase!!) sempre.

Pinipóne disse...

Quais drunfos? Há uns tampões maravilhosos para os ouvidos à venda nas farmácias deste país, que de momento não me recordo o nome, que eu uso, porque as paredes do prédio onde habito também são excepcionais e os meus vizinhos do lado sao uns amores que não há! E aqueles tampões são de facto uma maravilha!!!

Mónica disse...

A propósito da última frase lembrei-me de outra: "Estópi, teikirisi, me poupe, me economize, Salgadinhoooo" :p

nuvem disse...

Eu tenho uns vizinhos de cima que se esmeram por fazer meninos de óculos às tantas da manhã. É lindo. Ao pé disto, o garrafão seria uma bela sinfonia... :p

Ah, e eu lembro-me do Saugadjinhuó!