quarta-feira, abril 14, 2010

Curto-circuito


Sabem quando a nossa cabeça (coração?) faz curto-circuito, uma espécie de interruptor se desliga e por algum motivo, mesmo que insignificante mas que constituiu a última gota de água, nós dizemos "já chega"? Aquele momento em que os fusíveis se queimam, em que nos apercebemos da situação, em que algo nos atinge e faz querer distância? Que nos faz gritar "caga nele", que nos faz pegar no telemóvel e apagar tooodas as sms's dele, desde as mais queridas às mais idiotas ("ok" ou "até já" mas que ainda assim nunca quisemos apagar, como se fosse dar azar ou qualquer coisa do género), que nos faz querer distância e rezar a todos os santinhos para que a empresa o mande para o Uzbesquistão durante 3 anos, sem qualquer acesso a internet, telefones e correio? Que nos faz ter que respirar fundo quando ele nos manda aquelas mil mensagens a dizer "que andas a fazer?" e nos faz pensar "tenho que ser muito zen, tenho que ser muito zen, inspira, expira" para respondermos cordialmente quando a vontade é gritar-lhe "vai para a p*** que te pariu e deixa-me em paz"?

Adoro esses momentos. Não adoro ter que os ter, mas quando é preciso, é uma alegria quando chegam. Porque antes disso eu até me posso forçar, até posso fingir que tomo resoluções, até posso dizer nunca mais e tuditudo mas eu no fundo sei que não adianta nada. Enquanto não tiver um momento curto-circuito o caldo continua entornado. Mas depois que o fusível se queima, aí meus amigos é limpar o fogão e fazer outro caldo.

26 comentários:

Loira disse...

Tive recentemente um desses momentos. Só que não fui para o Uzbesquitão, bem queria ir para a Arábia mas não me deixaram!

Miss Kin disse...

Estou precisamente nesse lugar! E, estranhamente ou não, já tenho outro caldo ao lume!

Bluebluesky disse...

Quero um curto-circuito para mim...

Rita disse...

Kiss,
Excelente descrição ;)
Tb preciso de um curto circuito, mas já estive mais longe :)

siceramente disse...

O mais fixe mesmo é queimar as cenas todas :D

Kikas disse...

sei como são esses momentos. tal e qual.

Pxeu disse...

Creio que esse momento é o momento em que olhamos para nós mesmas e não nos sentimos nós mesmas. E nesse momento, queremos sê-lo. E percebemos que não é este gajo que nos faz feliz nem é esta situação que nos faz viver como nós desejamos.
E desculpem lá, mas nós temos de ser sempre tratadas como princesas!
Caso contrário, não é como queremos...
E eu sou assim, quero ser assim e portanto vou sê-lo!
Será este o pensamento? Foi o meu, em tempos! E fiquei feliz depois. E sou feliz :)
e quero que as minhas companheiras bloguistas sejam assim também!
Portanto, FORÇA!

Mary disse...

Abençoados curto-circuitos! Lavam-nos a alma e libertam-nos o coração para caldos bem melhores!

fabiana disse...

É mesmo isto tudo que eu sempre quis dizer e nunca consegui.

Inês disse...

Muito bem escrito, é mesmo assim! Faz tão bem fazer tudo isso, mas eu ando cá com uma vontade de dizer uns certos palavrões mesmo na cara duma pessoa que nem sei!:)

AndreiaRevêz disse...

está realmente tudo dito. (:

Ricardo disse...

Esses momentos são do melhor que há sinceramente.
Acho que ainda não aprendi a receita pra fazer com que os momentos deixem de ser apenas momentos e passem a ser um estado constante. dava muito mais jeito.
Tambem odeio quando tentam marcar territorio comigo dessa exacta maneira, ainda não sei bem porque.
Enfim...
Gostei do Blog ;)

Poetic GIRL disse...

Devíamos ter momentos desses mais vezes! a sério que sim, poupavamos muito tempo perdido com quem não merece! Eu adoro os meus, bjs

Débora Orrico disse...

Esses curto-circuitos são do melhor! Agora é avançar para outro caldo, que a vida continua, não fica à espera que acordemos.

Gostei ;)

a mulher certa disse...

ca ganda post.

moi disse...

Vê lá se acertas para a próxima.

Pandora disse...

Acabei de ter esse momento.
Engraçado :)

Miss Piglet disse...

Já venho aqui espreitar à algum tempo mas só agora tive vontade de comentar, pq sei exactamente como te sentes. Também preciso desses momentos em que os fusiveis queimam p nunca mais ter q pensar nele. Até me apetece devolver a merda do queima-incenso e a mini-estátua q me trouxe das férias...mas n consigo.
Bjs

Like Snow in July disse...

epa mas sim senhor, my thoughts exactly! Eu também só lá vou com curto circuito e, felizmente, já o tive. e depois do curto circuito não há volta a dar!

ogrupoquetemos disse...

eu chama-lho epifania lol, inda esta semana uma amiga minha teve uma e eu outra! happy :)

Sofia disse...

Amei o texto. Sou tão mas tão assim... fez todo o sentido. E ele já ia para o Uzbequistão, já já... beijinho*

Patife disse...

O Patife gosta disto.

Anónimo disse...

Engraçado, li vários comentários no sentido de estarem em curto-circuito.Pois, eu também estou.Terão sido as cinzas do vulcão?
O fulano esticou a corda até mais não. E fui aguentando, sempre a dizer para comigo: É desta! E nunca ia sendo, até agora.
E também me apetece dizer alto e bom som: Vai para a /#!a que te pariu!

Rosa Cueca disse...

Eu já fui do género bola de neve: aguentei e aguentei e um dia a bola tinha crescido demais e estatelou-se numa árvore ao descer a montanha.
E já foi tarde.

يُوَنّ disse...

Estou à espera de ter um desses momentos em breve, mas ele nunca mais chega...

Entretanto vou tomando resoluções que depois acabam por não ser concretizadas...

Sofia disse...

Oh!Se sei!!!!
Em vez de o mandar para o Uzbesquistão, mando-me seu para longe!Resolvido!!
E essa historia das mensagens a marcar presença...do pior!!