segunda-feira, março 15, 2010

Dêem-me trela, a sério

Se há coisa que me enerva muito (e eu, que sou "muito calminha e tranquilinha", segundo alguém) é que me virem as costas numa discussão. Quem diz virar as costas diz não responder a sms ou não atender telefonemas. Fico fora de mim e, se de início a discussão/conversa até pode não mexer muito comigo, basta a pessoa ignorar-me para eu (inconscientemente!) fazer daquilo a minha prioridade de vida, seja com pai, mãe, amigos, amigos coloridos, namorados, colegas, o que for. Se alguém, por ausência/indiferença, me impede de falar, se alguém não me responde ou não me quer ouvir, começo a sufocar, coração a 250/segundo e parece que o meu cérebro se lembra logo de 2000 coisas que eu gostaria de dizer à outra pessoa e que agora não posso porque depois de 300 telefonemas e outras tantas mensagens, corro o risco de passar do nível da chata impossível de aturar para a psicopata.

E eu detesto isto, eu gostava de ser daquelas pessoas muito zen, que perante uma discussão ou problema, contam até dez e deixam para lá, porque eu sei que posso muito bem contar até 3 541 834 que a tensão vai estar lá toda e a vontade de falar a saltar-me do peito com tanta intensidade ou mais.

Por isso, gente que me ouve e que priva, ou possa vir a privar, comigo (e que se preocupem com a minha integridade física): deixem-me falar pelamordedeus. Eu sou aquela criança que não parava calada nas aulas, por melhores notas que tivesse a minha mãe era sempre chamada por causa do meu palrar constante. Digam hã hã e acenem a cabeça, mesmo que vos entre por um ouvido e saia por outro. Digam que sim. Ou digam-me que não e convençam-me do não. Ou então sejam tão ou mais chatos que eu, teimem, arranjem argumentos daqueles bons, que me calem num instante. Apenas não me deixem a falar para o boneco, que isso é coisinha para me deixar com dez anos a menos e 3 madeixas de cabelos brancos a mais.

11 comentários:

Débora disse...

Somos duas.

macaco do 1ºD disse...

OH mulher tu fala, e alto. Escreve desta maneira, fala pó mundo. Assim é que gostamos. Gostei desta kroniketa ;)

Olha, se possivel linka este blog. Fiz o mesmo ;)

http://osmacacosdosotao.blogspot.com/

kuka disse...

Finalmente,vejo escrito a maneira como sou,não podia dizer melhor.Se a pessoa ao telefone me fizer isso,sou capaz de sair de casa feita louca para ir encontrar e dizer tudo frente a frente.Dissecar conversas.

Alexandre disse...

Há situações que nem dá para contar até 10! Não acontece apenas a ti, acredita! =/

Jana disse...

graças a deus k nao sou a unica!! se ha coisa k me enerva é falar falar e as pessoas ignorarem ou responderem mt calmamente!!

Anónimo disse...

toma lá trela

Rosa Cueca disse...

Só vim aqui protestar com o facto de só me seguires depois de meses.
Ando eu aqui a investir numa amizade cibernétxica, iludida que já nos seguíamos a nóizzes ambas e afinal não.

(e para deixar beijinhos, pronto. :))

salgados disse...

Oi!
Deixei um Big 'LOOK' para você, lá no meu blogue, viu?!

Miss Kin disse...

Em absoluto. Até porque isso de que falas é só uma grande falta de educação!

JN disse...

ah, somos parecidas :x

irReal disse...

Compreendo perfeitamente.