domingo, novembro 01, 2009

01.11

O dia 1 de Novembro é daqueles dias estúpidos. É dia em que as pessoas vão ao cabeleireiro e vestem as suas melhores roupas para fingirem que vão homenagear familiares e amigos mortos. É dia em que as pessoas gastam rios de dinheiro em flores para enfeitar campas que no resto do ano não vêem uma só pessoa nem uma só flor. É dia em que as pessoas encontram os amigos e conhecidos e passam horas em amena cavaqueira sobre tudo e todos enquanto se esquecem o motivo pelo qual estão ali. É dia em que as pessoas olham para as campas ao lado e julgam o amor que os outros têm pelo(s) seu(s) falecido(s) pelo tamanho e aspecto dos arranjos. É um dia hipócrita e a maior parte das pessoas devia ter vergonha.

18 comentários:

Nuno disse...

Eu fico-me pela parte "É dia em que as pessoas gastam rios de dinheiro em flores para enfeitar campas"... A minha mãe é florista e,bem, acho que podes ver o resto do quadro. E sim, há pessoas que só lá pões os pés uma vez no ano e levam assim arranjos florais de 50€ e muita flor e bla bla bla. Outros ainda os há que vão lá, pedem um cartão para escrever o nome, agrafam a um pequeno ramo e comentam: "espero que vejam que nós lá fomos"...

Só figuras tristes, MESMO!

Alexandre disse...

Um comentário inteligente, não é, mas concordo plenamente contigo! Muitas pessoas só dão importância aos familiares ou amigos falecidos neste dia.
Enfim...
Bom post. :)

Anónimo disse...

Uma das pessoas mais importantes na minha vida morreu há um ano. Desde esse dia vou TODAS as semanas 'vê-la' e 'desabafar' com ela ao cemitério. Ela era o meu porto de abrigo, a minha confidênte. Agora, é o meu anjo da guarda. Enfeito a campa com flores do campo. Tenho 26 anos, não é normal. Mas só eu sei o bem que me faz.
E só eu sei a confusão que me fez chegar lá hoje e ver alguns familiares que não via desde o dia do seu funeral, a chorar, a exibir a sua melhor roupa e as mais belas flores. O luto e a saudade deve sentir-se todos os dias, não só no dia de hoje e independentemente de se estar bem ou mal vestido, com ou sem flores. Sonia

Ana Princesa disse...

Olha e eu não saí de casa hoje. Compro flores quando posso e não hoje, e vou visitar quem já não está comigo quando quero!

**

Ni! disse...

Como vesti uma roupa normal, não fui ao cemitério, não gastei um tostão em flores e velas, percebo-te perfeitamente...
E é como descreves para a maioria das pessoas, apesar das pequeninas excepções (a minha avó zangava-se se eu não dissesse isto...)

Jiboia disse...

Principalmente porque o dia dos finados não é hoje dia 1 mas amanhã dia 2...

Blossom On A Tree disse...

Estás a generalizar e a verdade é que tens razão nalguns aspectos. Muita gente vai ao cemitério mesmo na desportiva. Mas acontece que também há muitas pessoas não são assim.
Muita gente até pode nem pôr os pés no cemitério durante todo o ano, mas dar valor ao dia de hoje, querer marcar presença ao lado daquela campa pelo menos hoje. E isto não é pelo morto nem para que os outros vejam que estamos ali. É sim pelos que estão vivos, para aqueles para quem aquela pessoa foi mesmo importante. Para esses que realmente vão ao cemitério pelo menos todas as semanas, esses que realmente pensam na pessoa falecida todos os dias e que ficam felizes por nos verem ali pelo menos neste dia, por verem que ao longo do tempo, ano após ano, continuamos a ir ali.
Para mim é mesmo um grande frete ter que largar tudo para ir passar umas horas ao lado de uma campa que já pouco me diz, mas sei que ali ao lado está alguém que fica feliz por me ver ali e é isso que me motiva a ir todos os anos.

Beijinho :)

Blossom On A Tree disse...

Estás a generalizar e a verdade é que tens razão nalguns aspectos. Muita gente vai ao cemitério mesmo na desportiva. Mas acontece que também há muitas pessoas não são assim.
Muita gente até pode nem pôr os pés no cemitério durante todo o ano, mas dar valor ao dia de hoje, querer marcar presença ao lado daquela campa pelo menos hoje. E isto não é pelo morto nem para que os outros vejam que estamos ali. É sim pelos que estão vivos, para aqueles para quem aquela pessoa foi mesmo importante. Para esses que realmente vão ao cemitério pelo menos todas as semanas, esses que realmente pensam na pessoa falecida todos os dias e que ficam felizes por nos verem ali pelo menos neste dia, por verem que ao longo do tempo, ano após ano, continuamos a ir ali.
Para mim é mesmo um grande frete ter que largar tudo para ir passar umas horas ao lado de uma campa que já pouco me diz, mas sei que ali ao lado está alguém que fica feliz por me ver ali e é isso que me motiva a ir todos os anos.

Beijinho :)

Blossom On A Tree disse...

Estás a generalizar e a verdade é que tens razão nalguns aspectos. Muita gente vai ao cemitério mesmo na desportiva. Mas acontece que também há muitas pessoas não são assim.
Muita gente até pode nem pôr os pés no cemitério durante todo o ano, mas dar valor ao dia de hoje, querer marcar presença ao lado daquela campa pelo menos hoje. E isto não é pelo morto nem para que os outros vejam que estamos ali. É sim pelos que estão vivos, para aqueles para quem aquela pessoa foi mesmo importante. Para esses que realmente vão ao cemitério pelo menos todas as semanas, esses que realmente pensam na pessoa falecida todos os dias e que ficam felizes por nos verem ali pelo menos neste dia, por verem que ao longo do tempo, ano após ano, continuamos a ir ali.
Para mim é mesmo um grande frete ter que largar tudo para ir passar umas horas ao lado de uma campa que já pouco me diz, mas sei que ali ao lado está alguém que fica feliz por me ver ali e é isso que me motiva a ir todos os anos.

Beijinho :)

Rosa Cueca disse...

Este dia irrita-me solenemente, porque quem perde e a quem dói e quem nos faz falta, faz o ano todo.

One Guy Alone disse...

Cuidado... há que respeitar a excepção à regra. Este, é um tema... uma particularidade da vida bastante delicada.

Generalizar à toa...? Hummm... dá vontade de torcer-te o nariz :p lol!

:)

kiss me disse...

Como é lógico não acho que toooodas as pessoas no mundo são como descrevo neste post. Mas acredito que em Portugal, e falo da realidade que conheço, 95% se insira neste grupo.

Porque tal como disseram aqui em cima, quem quer homenagear a pessoa que tem no cemitério não é só neste dia que se lembra e sim todos os dias. Eu falo por mim, não preciso de um dia estipulado socialmente para me lembrar e ter saudades dos meus.

One Guy Alone disse...

Entendi perfeitamente o que disseste e mesmo encaixando-me fora da generalidade, tenho que reconhecer que este dia, faz as pessoas lembrarem-se da perda de outro modo. É dedicado à homenagem, fruto da ausência de alguém especial que perdeu a vida. A gentinha que ostenta e ilustra o sentimento de dor, com espalhafatos floristas… que se danem!

Thais Motta disse...

to te seguindo .
gostei daqui .

Anónimo disse...

É um pouco como o Natal, em que se estáq mais com a família. Este é um dia em que pensamos mais naqueles que amámos e perdemos. Nã que nos outros não pensemos, mas há diasque nos lembram mais essa pessoa, como o dia do seu aniversário, o dia em que partiu, ou um dia em que tenhamos feito algo especial q mereça continuar a ser lembrado. Não acredito que a generalidade das pessoas, vá ao cemitério, para ver e ser visto...

C.

Pedro disse...

E o Natal não é igual?
Andamos a ser lixados por chefes e colegas dias a fio para depois chegar o Natal e se fazer um jantarzinho de direcção onde anda tudo feliz e contente?

Comigo não contam para esses repastos hipócritas...

CAP CRÉUS disse...

Por isso nunca vou nesse dia.
Concordo em absoluto!

Ana disse...

Até pode ser para aqueles que compactuam com o cinismo e hipocrisia que tão bem descreveste.
Mas não será para todos aqueles que colocam flores em cemitérios em quase todos os dias do ano. E que raro é o dia em que não choram por aquele/a que já morreu.
Mas isto digo eu, que não me necaixo nem num lado nem no outro.