quarta-feira, outubro 21, 2009

Opiniões

Não acho que Saramago possa dizer o que disse por ser Saramago. Acho que qualquer pessoa, seja ela Nobel da Literatura ou funcionário do mês do supermercado, velha ou nova, rica ou pobre, conhecida ou anónima, pode e deve dizer o que acha em relação ao que quer que seja. Se me perguntarem alguma vez o que acho acerca do Deus "pintado" pela igreja católica, a minha opinião não andará muito longe da do autor. E as palavras que usaria para o descrever seriam muito piores que "cruel".

E agora, também vão querer que renuncie à cidadania portuguesa, querem ver?

16 comentários:

Fábrica de Letras disse...

Nós somos a Fábrica de Letras.
Estamos a iniciar um projecto de blogagens colectivas.
Pretendemos que os bloguers portugueses possam interagir e dar-se a conhecer.
No dia 1 de cada mês, a Fábrica de Letras lançará um tema. Para participar basta escrever um texto sobre o tema proposto e inscrever-se no link que estará à disposição no blog, no dia 15 de cada mês.
Podem ser usados textos,poemas, contos, fotos ou vídeos. Participa, divulga!

One Guy Alone disse...

Quem tem cú, tem medo... e o Saramago não é uma figura pública qualquer.

Impõem respeito, se pensarmos na forma como os portugueses poderão ser ou não influenciados pelas suas palavras.

Os meios políticos (seja através da igreja ou outros…) procuram a fuga para a frente, fazer esquecer o sucedido, argumentado que o Senhor está gagá ou que agora, depois de uma vida repleta de sucesso / reconhecimento público, necessita de publicidade…

Coitados dos portugueses que os escutam… ao levaram com tanta areia nos olhos!

Martinha disse...

ahaha amei mesmo! same opinion ;)

adivinha disse...

Por ti, andávamos todos na ioga e no tai-chi e no chi-chuang-suai, né?

beatrizbranco disse...

Completamente e acordo.

Gostei do teu blog,
vou segui-lo :)

beijinhos,
bb

D* disse...

Parece que o nosso povo fica todo muito ofendido quando há uma pessoa que decide ter uma opinião diferente! Mentalidades...

kiss me disse...

Adivinha, ioga? Tai-chi?? Por quem me toma? Não vou nessas ondas...

Sou Eu disse...

Lá está exactamente o que eu estava a dizer... As pessoas são livres de expressarem as suas opiniões!!!!

Pedro disse...

E muito mais ficou por dizer. Não gosto do Saramago nem sei o q ele disse mas pelo q deu para perceber bateu forte e feio em Deus e na Religião. Só se perdem as q cairam no chão...

Tudo o q poder ser dito para abrir os olhos das pessoas é excelente. Venha de onde vier.

Religiões? Deus? Como é possível no século XXI ainda se passarem as coisas q se passam??

Sunrise disse...

Isso de renunciar à cidadania portuguesa foi das maiores parvoíces que eu ouvi nos ultimos tmps. Então e os assassinos, prevaricadores, ladrões, etc. tb deveriam renunciar à cidadania??

"Tenho vergonha de o ter como compatriota! Ou julga que, a coberto da liberdade de expressão, se lhe aceitam todas as imbecilidades e impropérios?", questionou eurodeputado Mário David.

Esta questão é que me parece totalmente descabida!

Alexandre disse...

Sim, é verdade.
Cada um com a sua opinião. :D

Carlos disse...

Concordo em absoluto com o seu post.Na sociedade em que vivemos, pode por-se tudo em causa, menos a religião. Ou, por outra, aquilo para que alguns poderosos querem utilizar a religião /as religiões. Como sabemos, as religiões, que pouco têm a ver com qualquer deus (apenas a utilização desse conceito para manietar os crentes) têm sido, através dos tempos, as maiores causadoras de desgraças, miséria e sofrimento. Sempre no interesse, basicamente económico de alguns. E mantenha a nacionalidade portuguesa! Precisamos de pessoas assim! Bem-haja e um abraço.

Cátia Gomes disse...

Ele não bateu na religião. Ele bateu na bíblia que, como os livros dele, não passa de uma publicação. Escrita por vários autores ao longo de muitos anos. E a biblia tem a particularidade de ser interpretada de maneira diferente dependendo de quem a lê. Se ele a interpreta daquela maneira é problema dele. Se ele pode falar mal de outras publicações, outros também podem falar mal das deles. O Saramago é um ditador arrogante, convencido que, lá por ter ganho o Nobel, é melhor do que os outros. Não é. Nem de longe nem de perto. E precisa de ser polémico para vender os livros que escreve. Assim como aposto que grande parte das pessoas que compra os livros dele nem sequer os lê.

dennis disse...

Cada cabeça, sua sentença.
Não concordo, com as afirmações do JSaramago, do mesmo modo que repudio os comentários do deputado Europeu. Acho que foi mais do que uma campanha orquestrada, de forma a publicitar o livro. Não que JS o precise, pois é seu nome é incontornavel, mas porque o livro assim o "pedia". Acho que se quis fazer valer, do historial de Salman Rushdie. Cada um pode dizer o que bem entender, afinal vivemos numa sociedade de livre expressão. Não sei se roça um bocadinho o ridiculo pela necessidade de publicidade, ou é meramente uma questão do foro da senilidade do homem.
Apesar de ser uma voz discordante neste assunto em particular, sou um acérrimo defensor do teu blog.
Cumps

Rabodesaia disse...

Sinceramente não concordo nada contigo.
Mas deixo toda a minha opinião que é longa no meu blog.

fd disse...

Acho que devias mostrar mais respeito e não estar sempre a defender os ricos novos anónimos funcionários do mês do supermercado. Às vezes, fico tão farto da palavra respeito.