segunda-feira, julho 16, 2007

Dúvida

O que fazer quando o nosso pai sugere oferecer-nos o novo jipe da Jeep e a nossa mãe o demove, a dizer "oh o carro dela ainda está tão bom"?

Matá-la não que é pecado, mas uma vingança terrível, não?

*para as mentes mais críticas devo informar que estou a brincar, como é lógico.

28 comentários:

Anónimo disse...

Em relação ao pai te oferecer um jeep ?
Já não há dignidade na independência financeira.

kiss me disse...

Não considero, de todo, falta de dignidade receber um presente dos pais. Assim como quando eu quero também lhes ofereço alguma coisa. Na minha família não há dessas esquisitices....

wednesday disse...

LOL... :P

Pior é eu dizer "ah gosto tantos dos Pólos cinzentos"... e fico com o carro velho da minha mãe e ela com o Pólo novo...

An Jo disse...

Tenho a solução: Ofereces-me o teu carro. Ficas sem carro e assim ja consegues o jipe da Jeep.

medusa disse...

bate com o teu carro, deita-lhe fogo...faz qualquer coisa e depressa! quanto à mamã, estão a precisar de ter uma conversinha!!!!

Pedro disse...

O meu deu-me um Saxo (em 2001)...já não é mau!!!
:)

Anónimo disse...

As palavras tem significados.Um carro no valor de 7000 cts não é um presente, é um exagero, no país que vivemos.Certamente "alguma coisa" não será 7000 cts de alguma coisa. Ter noção do valor das coisas põe-nos os pés na terra, ter uns pais que não tem essa noção não nos impede de ter essa noção da vida.
"Esquisitices" é achar tudo isso normal, e blogar pensando que vives noutro mundo.
Para teres uma ideia, ganho 1200 cts/mês, nunca aceitei "presentes" nem nunca aceitaria e ainda ando no fiat de 97 que comprei.Valores de vida escolhem-se quando não nos ensinam...

Utzi disse...

Pois, matá-la não, mas talvez uma tortura chinesa não fosse má ideia...

hehehe beijinho :)

Rita disse...

O anónimo não quereria dizer que ganha 1200€ por mês? É que 1200 contos por mês parece-me um exagero. Estou com a Kiss me, não vejo qual o mal de aceitar presentes dos pais, nem que sejam carros de 7000 ctos. Cada um vive com o dinheiro que tem e se os pais da Kiss me têm dinheiro e lhe podem proporcionar uma boa vida(com carro de 7000 ctos) ainda bem.
Há muita gente que não tem dinheiro, mas os que o têm não têm culpa disso e gastam-no onde o querem.

kiss me disse...

Anónimo, estou a ver que temos valores completamente diferentes. Uma coisa são pais que mimam as crianças, dando-lhes tudo enquanto são ainda pequenos, quando ainda não têm a personalidade formada. Sendo eu filha única e tendo pais numa boa situação financeira, sempre fui educada a não pedir nada e a não ter tudo o que queria, mesmo podendo. Agora aos 24 anos, em que tenho a personalidade mais que formada, não vejo mesmo qual será o mal de pais oferecerem à sua filha o que quer que seja, porque me conhecendo sabem que não vou ficar mimada ou mal habituada. Tal como disse a Rita eles não têm culpa de terem dinheiro (e não somos "ricos") aliás, até têm, porque trabalharam e continuam a trabalhar muito para isso, por isso já que o têm porque não proporcionar um maior conforto à pessoa que mais amam? Não percebo essa sua mentalidade e para mim será sempre uma "esquisitice". Aliás o anónimo não deve ter lido bem o post, porque eu não tive nem vou ter o carro e se eles andassem aí a esbanjar comigo nem sequer tinham pensado duas vezes para chegar à conclusão que o meu actual carro (que também foram eles que me ofereceram) ainda está em muito boa forma. Quanto aos presentes que eu lhes dou, dou o que posso, e eles sabem disso. Se eu fosse rica dava aos meus pais tudo que eles quisessem porque eles merecem tudo como pais que eu mereço como filha (modéstia à parte). Com a idade que tenho não é mais jipe menos jipe que vai mudar a minha maneira de pensar e de ver o mundo. E a minha relação com os meus pais é muito mais baseada em respeito e amor que em birrinhas do tipo "eu sou independente, não preciso de vocês pra nada!".
Se ganha isso tudo e não muda de carro é uma escolha sua. Toda a gente é diferente e para mim ter um carro oferecido ou não, mais caro ou mais barato, mais novo ou mais velho, não faz de uma pessoa o que ela é. Mas se acha assim, eu não tenho nada a ver com isso. Não tenho problemas com pontos de vista diferentes do meu desde que as pessoas os exponham com respeito, o que não foi o caso, visto que não me conhece nem muito menos aos meus pais ou os valores que nos guiam. Por isso antes de falar do que não sabe agradecia que se mantive-se em silêncio ou que mostrasse a sua indignação longe do meu blog.

kiss me disse...

Anónimo, estou a ver que temos valores completamente diferentes. Uma coisa são pais que mimam as crianças, dando-lhes tudo enquanto são ainda pequenos, quando ainda não têm a personalidade formada. Sendo eu filha única e tendo pais numa boa situação financeira, sempre fui educada a não pedir nada e a não ter tudo o que queria, mesmo podendo. Agora aos 24 anos, em que tenho a personalidade mais que formada, não vejo mesmo qual será o mal de pais oferecerem à sua filha o que quer que seja, porque me conhecendo sabem que não vou ficar mimada ou mal habituada. Tal como disse a Rita eles não têm culpa de terem dinheiro (e não somos "ricos") aliás, até têm, porque trabalharam e continuam a trabalhar muito para isso, por isso já que o têm porque não proporcionar um maior conforto à pessoa que mais amam? Não percebo essa sua mentalidade e para mim será sempre uma "esquisitice". Aliás o anónimo não deve ter lido bem o post, porque eu não tive nem vou ter o carro e se eles andassem aí a esbanjar comigo nem sequer tinham pensado duas vezes para chegar à conclusão que o meu actual carro (que também foram eles que me ofereceram) ainda está em muito boa forma. Quanto aos presentes que eu lhes dou, dou o que posso, e eles sabem disso. Se eu fosse rica dava aos meus pais tudo que eles quisessem porque eles merecem tudo como pais que eu mereço como filha (modéstia à parte). Com a idade que tenho não é mais jipe menos jipe que vai mudar a minha maneira de pensar e de ver o mundo. E a minha relação com os meus pais é muito mais baseada em respeito e amor que em birrinhas do tipo "eu sou independente, não preciso de vocês pra nada!".
Se ganha isso tudo e não muda de carro é uma escolha sua. Toda a gente é diferente e para mim ter um carro oferecido ou não, mais caro ou mais barato, mais novo ou mais velho, não faz de uma pessoa o que ela é. Mas se acha assim, eu não tenho nada a ver com isso. Não tenho problemas com pontos de vista diferentes do meu desde que as pessoas os exponham com respeito, o que não foi o caso, visto que não me conhece nem muito menos aos meus pais ou os valores que nos guiam. Por isso antes de falar do que não sabe agradecia que se mantive-se em silêncio ou que mostrasse a sua indignação longe do meu blog.

Anónimo disse...

O argumento da personalidade formada não colhe, pois dificilmente receberia um carro de 7000 cts aos 40 anos de idade, dados pelos pais que muito lutaram na vida, ainda que sabendo que não me mudariam a maneira de ver a vida, nem por acharem que precisasse.Filha única já explica alguma coisa. Quanto a acharem que o seu carro ainda está em bom estado, mostra que os seus pais tem bom discernimento, já o seu humor latente denota o contrário. Se fizesse tudo pelos seus pais, então defenderia que não gastassem dinheiro em luxos que você mesmo dispensa, ao invés de fazer o contrário.
Ganhar bem ou mal, ter coisas caras ou baratas é opção de cada um. Aceitar luxos, achar isso normal,ainda que dos pais, já denota uma determinada visão da vida, que aos 24 anos não augura nada de bom.
Quanto ao último comentário, ter um blog público, alvitrar posts, é sujeitar-se a ouvir comentários, interpretações dos mesmos e com elas evoluir. Achar se pode ter uma opinião e expô-la em público e não ouvir reações, então a solução será não aceitar comentários.
Por último, o facto de não comprarem o tal presente, só abona a favor dos seus pais. O facto de achar isso errado só não abona a seu favor.

kiss me disse...

Tal como disse eu não tenho problemas com comentários ou com visões diferentes da minha. Não admito é que alguém que não me conhece de lado nenhum e que ao ler um blog que escrevo para me divertir acha que me conhece, venha aqui falar mal dos meus valores e da educação que me deram! E já que é tão moralista, falar mal dos outros sem os conhecer, isso sim, é algo que os meus pais me ensinaram a não fazer. E já que tem valores tão cerrados acho que deveria saber que é uma grande falta de respeito.
Segundo, como referi em cima e muitas mais vezes ao longo deste blog (incluindo neste post!!) o que eu escrevo são brincadeiras, ideias leves e que me divertem. E por isso este post não é excepção e como tal o senhor não sabe se eu própria não demovi o meu pai de me comprar o carro ou até mesmo se esta situação toda é verdade.
Quanto aos luxos, não me faça rir. Já agora, o próprio facto de ter carro já não é por si um luxo? Também com certeza não precisaria do seu, há transportes públicos tão bons. Eu não dispenso os meus e não tenho qualquer vergonha em admiti-lo: gosto de um bom ipod, de uma boa aparelhagem, de uma boa TV, de uma boa cama com um bom edredon, gosto de boa comida, de ir ao cinema, de roupa, de sapatos, de viagens, de bons hoteis, de bons concertos e muitas mais coisas. De certeza que há-de haver alguma coisa na vida que o senhor gaste o seu dinheiro não porque precise mas porque lhe dá prazer. Se não tem digo-lhe já que deve ser um infeliz. Alias pelas vezes que falou mal do nosso país e que critica a boa relação que existe na minha família, acho que não deve ter uma visão lá muito optimista do mundo.
Quanto ao meu humor, sempre que você ou alguém ousar dizer que a minha família ou a educação que me deram não é digna, ou criticar a boa relação que tenho com eles, vai ver-me com muito mau humor, acredite!

Aisling disse...

Eu acho que se gerou aqui uma discuss�o por nada. Ningu�m tem nada a ver com o facto dos pais da Kiss Me lhe quererem dar um presente, seja que presente for! � perfeitamente normal, tendo em conta que t�m boas condi�es financeiras e provavelmente querem premiar a filha! A inveja � das piores coisinhas, sinceramente...

sergonov disse...

Épa o que vai para aqui... tu não lhes ligues, ainda por cima anónimos.

Kiss me, tu pensa bem ou vais andar sempre a pedir aos teus pais para atestar o Jipe ou é melhor escolheres um mais económico.

Aquilo bebe que é uma coisa parva

:)

Anónimo disse...

"Comer e calar" nada tem haver com boa educação, o mesmo pode ser dito por ter dois dedos de testa e questionar o que o mundo nos dá. Tem toda a razão, não sei se o demoveu, nem sei que isso é verdade; isto denota em mim a ingenuidade de quem lê e que acredita no que está escrito.
Quanto a luxos, tenho e muitos, mas nenhum foi sustentado pelos meus progenitores, nem eu assim o queria.Nunca critiquei o nosso país, simplesmente assumo o estado em que está e sim culpo quem cá está que o pôs neste estado, todos nós.Nunca critiquei a sua boa relação com os seus pais, nem se era feliz ou infeliz, nem se a educação que tem ou teve é digna ou não. Critico sim as suas opções ficcionadas ou não, subliminares ou evidentes,de que fazer pela vida é função dos pais e que com 24 anos é normal viver às custas dos progenitores. Mas não se preocupe, é um mal geracional.Quanto a vê-la de mau humor, longe de mim ser um grão de areia nessa fotografia.A vida quer-se bela, verde ecológica, transpirando felicidade e boa onda.Que o Jeep seja um factor de poluição é de somenos, que se falem de assuntos sérios, é crime e que se use a inteligência que temos então é uma miragem. Questinar-nos o que recebemos sem pedir, é bom sinal e se assim foi retiro o tom grave das minhas palavras. O amor de pais é impossivel recusar, mas com 24 anos já tem idade para pensar e arranjar forma de o recusar sem ferir sensibilidades.

p.s.-inveja? a ganhar 1200 cts, duvido

kiss me disse...

Anónimo, fique lá com a bicicleta, os presentes dos meus pais e dos meus amigos e de quem quer que seja, se forem dados sem sacrifícios e de boa vontade, serão sempre benvindos. tal como disse não tenho esse tipo de guerras de independencia com os meus pais. E se algum dia o dinheiro lhes faltar de certeza que eu vou ser a primeira pessoa a ajudá-los financeiramente e dar-lhes todos os luxos que eles tanto merecem. mas como disse, fique lá com a sua visão que eu tenho a minha. E se ainda lhe via alguma personalidade nos comentários perdeu-a toda com esse seu ps, que lhe caiu muito mal.

Sergonov, por acaso já pensei nisso, aquilo deve consumir como o raio! Mas tb não vou ter que me preocupar com isso que o popó não virá tão cedo parar à minha garagem. E olha, tenho que te agradecer IMENSOOOO pelos contactos que me deste no ano passado, graças a eles consegui uns quartos na zambujeira, em frente à praia e baratíssimo, à última da hora! Obrigadíssimo :)))

Anónimo disse...

Ganhar bem não é vergonha, ainda mais se honestamente,e vejo que sofre da mesma ingenuidade que eu, ao menos nada está perdido.Termos bicicletas diferentes é salutar, saber que existem bicicletas diferentes da nossa acho ainda mais salutar.

Anónimo disse...

Es mesmo uma mimada de merda!!! cresce e aparece... A vida não é só futilidades... Minha querida amiguinha... Beijinho Grande lol hehehe... Tontona Tola :-D

Anette disse...

Ai meu Deus! Que estes anónimos não percebem mesmo nada disto.
Kiss me: v~e lá mas é se dás a volta à tua mãe que um jipezinh novo vem mesmo a calhar. Se não resultar vinga-te: quando a tua mãe quiser ir ao cabeleireiro para arranjar o cabelo diz ao teu pai que achas que ela não vede ir, que ainda não tem o cabelo TOOOODO cheio de brancos. Ainda dá para o gasto!

Rita disse...

Não sei se este anónimo tem filhos, mas já sinto pena deles (ou daqueles que poderá vir a ter). Preferia ter um pai que ganhasse pouco do que ter um como este que afinal ganha 1200 ctos, porque com tanto dinheiro, saberia que nunca iria ter uma "prendinha".

Marciana disse...

Gosto do teu blog e gostei especialmente deste post e das tuas respostas a alguns comentários. Concordo em tudo contigo. Quando numa família há amor, respeito e não há falta de dinheiro, não vejo o problema de se aceitarem prendas (independentemente do valor).

GajaSemSaude disse...

Isto tá animado tá! Se o sr. anonimo tem assim tanto a dizer que se identifique. Vai-se a ver tb tem um blog e assim vamos todos para lá ler as suas opiniões cheias de fundamento (brincadeirinha!!) :P

Gustavo disse...

Concordo com o "anónimo". Fizeste-me lembrar aquelas festas do "sweet sixteen" nos "States", onde adolescentes mimadas se vangloriam pelo jipe que o pápá tem. Ainda há pouco te queixavas que descontavas muito para o IRS. É porque não ganhas pouco...talvez o suficiente para poupares e não viveres à custa dos teus pais. Além disso, e como alguém já aqui referiu, este blog é um mar de reflexões egocêntricas, onde gabas sem cessar a tua boa vida.

kiss me disse...

Gustavo, não percebeu uma coisa, eu não vivo às custas dos meus pais. Não ganho em euros o que aqui o anónimo ganha em contos mas chega e sobra para mim. O carro seria um presente. Quem não dá e recebe presentes? Cada um dá conforme o que pode. Eu se pudesse dava um carro aos meus amigos, quanto mais aos meus filhos! Mas não tou para me chatear outra vez...
Só lhe digo, se eu sou assim tão parvinha, ridícula e egocêntrica o que é que vem aqui fazer? Eu quando dou de caras com um blog que não gosto penso "que gente parva" e não leio mais, muito menos lá voltar. Por isso, continue a visitar os blogs que gosta, há por aí tanta gente a falar de coisas tão interessantes, para quê gastar segundos da sua vida a ler os meus posts? É que tanta futilidade junta até lhe pode fazer mal e eu não quero o mal dos meus leitores.
(adorei o pormenor das festas sweet sixteen dos states... para sua informação em Portugal e em todo o mundo também há miudas irritantes e futeis, não era preciso ir buscar um exemplo tão rebuscado)

E sim, tenho uma boa vida e sim hei-de falar dela quando muito bem me entender. O blog é meu e quem não gosta não come!

filipa disse...

:)

Eu gosto... e volto sempre cá! Viva a boa disposição...
... e as personalidades fortes!

Beijoca
Filipa

Anónimo disse...

Lembra-te, que o mundo em que vivemos hoje em dia, não é nada fácil!!! E cai muito mal ouvir, ou ler, este tipo de comentários, vaidosos e egocêntricos!!! Lamentavelmente, ainda existem pessoas capazes de se vangloriar da sua Boa Vida Financeira, quando todos sabemos!!! ATENÇÃO: Que há muita FOME e MISÉRIA no mundo... Por favor não penses só em ti e tem a dignidade, pelo menos, de não te gabares...E tenta ajudar as pessoas que realmente necessitem de ajuda. De certeza que te sentirias melhor contigo própria e farias um favor à humanidade...

Respeitosos cumprimentos desta pessoa realista ;-)

Miss Kin disse...

E q tal uma destruição massiva de tudo o q for maquilhagem q ande lá por casa, ñ?!