quarta-feira, maio 03, 2006

Eis que se aproxima


...a semana mais esperada pelos estudantes da Invicta, a Queima das Fitas. Ora aqui a Kiss me tem uma revelação a fazer: não gosto da queima!!! Não gosto, pronto... eu sei que era uma semana sem aulas mas mesmo assim nunca gostei. Claro que também deve ter a ver com o facto de eu não ser muito chegada à bebida e como na queima não se faz mais nada, era ver-me sóbria da cabeça aos pés, lá no meio de marmanjos todos bêbedos, ir buscar amigas à barraquinha do INEM, enfim... E o cheiro? O cheiro do queimódromo é a coisa pior do mundo. É que não tem nada a ver com o cheiro dos festivais de verão. Na Zambujeira cheira a praia, a mar, a verão, a ganza; no Super Bock Super Rock cheira a cerveja e a tabaco, no Rock in Rio, sendo um festival de gente rica, cheira a Carolina Herrera. Mas a queima não, cheira a mijo, vómito, mijo, cerveja, mijo, vodka, e mais mijo e vomitado. É entrar lá e o meu nariz e o meu estômago a dizerem logo "Riiiita, vai pra casa, pleeeeease".

Também tenho que admitir que as noites da queima nunca me correram muito bem. Nos meus dois primeiros anos fui com o meu namorado, o que é certo e batidinho que há zanga, porque ir para a queima com namorados é o pior que há. Porque toda a gente se mete com toda a gente, porque se descobre sempre que ele conhece mais gajas do que o que nós pensavamos ou que tem mais intimidade com algumas do que nós gostaríamos. Terceira queima foi a pior. O parvo do meu ex resolveu acabar comigo (depois de 7 anos de namoro) exactamente um dia antes da queima começar. Claro que passei a semana toda triste de morte durante o dia sozinha em casa (ou com a minha AMIGA que tanto me aturou) e à noite fingir que me estava a divertir, fingir que estava feliz, fingir que estava bem, fingir que o mundo não tinha desabado. Quarta queima foi a melhor porque era finalista e a cartola e bengala ajudam bem à festa. No ano passado nem fui, tinha mil aulas assistidas essa semana, e graças a Deus, porque pude usar isso como desculpa para não sair na dita "melhor semana do ano".

É claro que já me diverti muito, que já apanhei grande piela na queima, que já me diverti sem beber, que já vi bons concertos (Xutos, Guano Apes, Da Weasel, K's Choice, etc etc) e outros que nem por isso (Marco Paulo, Cebola Mole, Emanuel, etc.) mas continuo na minha, não gosto da queima. Acreditem que cá no Norte é preciso muita coragem para admiti-lo mas como sou uma gaja corajosa cá estou eu a gritar aos 4 ventos: não gosto da queima tá??!?

7 comentários:

Leididi disse...

É assim mesmo, sem medos!!
Eu nunca fui à queima e sou feliz :)

Afrodite disse...

O amiga, eu também concordo ctg!!aquele cheiro a mijo enerva qlq um!!

nessy disse...

na minha faculdade não se liga a tradições académicas... só fazemos o que nos dá na real gana e geralmente é muito "à nossa maneira"... eu não costumo participar em nada, mas tb é raro haver algo para participar....

é a "elite" artística.. mundos fechados e tal... gente doente e louca..lol

:P

Pipas disse...

Vai ser bonito vai...
É só curtir.
Força.
Beijitos.

raiugA odraciR disse...

O cheiro do Queimódromo do Porto não é assim tão mau, caramba! Tudo depende dos locais onde se estiver... Nunca me esquecerei dos cortejos, sobretudo o primeiro, e das últimas noites - com cartola e bengala a coisa é realmente diferente!
Ainda sou capaz de lá pôr os pés este ano, só para matar saudades e ver um ou outro concerto. O meu chefe é que não vai gostar muito da ideia...

kiss me disse...

Concordo com a parte do cortejo...é demais mesmo!!! Q saudades :P

MIJÃO disse...

Desculpem-me eu prometo não urinar este ano!
Não sabia que se notava tanto ihihihih